Orgão Oficial

CBC - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões - Journal of the Brazilian College of Surgeons

VERSÃO EM E-BOOK


Português

Capa

English

Capa

Ano 2017 - Volume 44 Número 4
Julho / Agosto

Editorial

Artigo Original

2 - Panorama do câncer de mama em mulheres no norte do Tocantins - Brasil

Overview of female breast cancer in northern Tocantins - Brazil

Nader Nazir Suleiman; Nanci Nascimento; João Manuel Santos Botelho; Rachel Carvalho Coelho

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):316-322

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar a variação temporal dos percentuais de câncer mamário feminino em estádios precoce e tardio e analisar as variáveis sócio-demográficas associadas com esses estádios.
MÉTODOS: estudo de dados secundários realizado entre 2000 e 2015 no Hospital Regional de Araguaína, Araguaína, TO, Brasil.
RESULTADOS: foram diagnosticados 51,1% de casos de câncer mamário em fase avançada e 48,9% em fase precoce. Não houve diferença significativa dos percentuais de pacientes com estádios precoces e tardios ao longo dos anos avaliados. As mulheres de raça/cor preta, analfabeta e de procedência do sudeste do Pará apresentaram maior porcentagem de estadiamento tardio no momento do diagnóstico.
CONCLUSÕES: a maioria das mulheres foi diagnosticada com doença avançada; a evolução temporal da proporção de casos (avançado/precoce) não demonstrou mudanças variacionais ao longo dos anos; foi identificado associação da doença em estádio avançado nas mulheres de raça/cor preta, analfabetas e provenientes do sudeste do Pará.


Palavras-chave: Neoplasias da Mama. Epidemiologia Descritiva. Estadiamento de Neoplasias. Diagnóstico Tardio.

3 - Avaliação da qualidade de vida de pacientes portadores de hiperidrose primária submetidos à simpatectomia videotoracoscópica

Evaluation of the quality of life of patients with primary hyperhidrosis submitted to videothoracoscopic sympathectomy

Sandoval Lage da Silva Sobrinho; Rossano Kepler Alvim Fiorelli; Maria Ribeiro Santos Morard

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):323-327

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar a qualidade de vida de pacientes submetidos à simpatectomia por videotoracoscopia para tratamento de hiperidrose primária.
MÉTODOS: foram avaliados os pacientes submetidos à simpatectomia por videotoracoscopia para tratamento de hiperidrose primária pela equipe de cirurgia torácica do Hospital Universitário Gafrée e Guinle-UNIRIO entre julho de 2004 e agosto de 2013. Foi aplicado um questionário sobre qualidade de vida relacionada à hiperidrose desde o pré-operatório até um ano após a operação.
RESULTADOS: o questionário foi aplicado em 122 pacientes com média de idade de 25 anos, sendo 57% mulheres. Quanto à severidade da hiperidrose primária, 83% dos pacientes referiam como pouco tolerável ou intolerável, associada com grande limitação da qualidade de vida, sendo esta pobre ou muito pobre em 82% dos casos. No pós operatório a hiperidrose compensatória ocorreu em 78% dos pacientes, entretanto foi considerada como imperceptível ou pouco perceptível por 85% destes pacientes, classificando-a como aceitável. Em 15% dos pacientes a hiperidrose compensatória foi classificada como perturbadora.
CONCLUSÃO: a simpatectomia videotoracoscópica melhora a qualidade de vida dos pacientes com hiperidrose primária. A hiperidrose compensatória transitória ocorreu na maioria dos pacientes, mas não alterou de maneira significativa a melhora da qualidade de vida.


Palavras-chave: Hiperidrose. Simpatectomia. Qualidade de Vida.

4 - Qual é a área de trabalho ideal na fixação de uma fratura da diáfise do fêmur com placa em ponte? Estudo multinacional transversal

What is the ideal working length for bridge plating osteosynthesis of a femoral shaft fracture? A multinational online survey evaluation

Vincenzo Giordano; Roger Pletsch Paes; Gustavo Barbosa de-Queiroz; José Claudio Lira Júnior; William Dias Belangero; Robinson Esteves Santos Pires; Pedro José Labronici

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):328-339

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar a conduta de cirurgiões ortopédicos da América Latina na definição da área de trabalho em distintos padrões de fratura da diáfise do fêmur.
MÉTODOS: foi desenvolvido um questionário em que foram apresentadas opções de fixação extra-medular em quatro padrões de fratura da diáfise do fêmur com três diferentes áreas de trabalho. O questionário foi submetido aos participantes utilizando-se a ferramenta Googleforms. A associação entre as características profissionais e as opções de conduta médica de acordo com cada tipo de fratura foi analisada pelo teste de qui-quadrado, com nível de significância de 5%.
RESULTADOS: setecentos e sete profissionais da América Latina responderam o questionário. A maioria dos participantes optou por uma menor área de trabalho na osteossíntese em todas as situações do estudo. Observou-se associação significativa entre a especialidade e a conduta médica nas fraturas do tipo AO 32-B3 e 32-C2 (p < 0,05). As demais características profissionais não mostraram associação significativa.
CONCLUSÃO: a maioria dos participantes deste estudo prefere construções com menor área de trabalho, representando aproximadamente um terço do comprimento total da placa, independentemente do padrão de fratura. Houve associação significativa entre o tipo de especialidade (trauma ortopédico) e as opções de conduta para as fraturas do tipo AO 32-B3 e 32-C. O presente estudo reforça a importância da compreensão do conceito de área de trabalho, mostrando que sua estimativa continua sendo baseada mais na experiência do cirurgião do que em conceitos biomecânicos que regem o processo de consolidação de fraturas.


Palavras-chave: Inquéritos e questionários. Placas ósseas. Parafusos ósseos. Fraturas do fêmur.

5 - Relação entre o mecanismo de trauma e lesões diagnosticadas em vítimas de trauma fechado

Trauma mechanism predicts the frequency and the severity of injuries in blunt trauma patients

José Gustavo Parreira; Giovanna Zucchini Rondini; Cristiano Below; Giuliana Olivi Tanaka; Julia Nunes Pelluchi; Jacqueline Arantes-Perlingeiro; Silvia Cristine Soldá; José César Assef

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):340-347

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: analisar a correlação do mecanismo de trauma com a frequência e a gravidade das lesões.
MÉTODOS: análise retrospectiva das informações do registro de trauma em período de 15 meses. O mecanismo de trauma foi classificado em seis tipos: ocupantes de veículo de quadro rodas envolvidos em acidente de tráfego (AUTO), pedestres vítimas de atropelamento (ATRO), motociclistas vítimas de acidentes de tráfego (MOTO), vítimas de quedas de altura (QUED), vítimas de agressão física com instrumentos contundentes (AGRE) e vítimas de queda do mesmo nível (QMN).
RESULTADOS: o mecanismo de trauma foi classificado em 3639 casos, sendo 337 (9,3%) AUTO, 855 (23,5%) ATRO, 924 (25,4%) MOTO, 455 (12,5%) QUED, 424 (11,7%) AGRE e 644 (17,7%) QMN. Houve diferença significativa na comparação entre os grupos das médias dos índices do Revised Trauma Score (RTS), do Injury Severity Score (ISS) e da Abbreviated Injury Scale (AIS) do segmento cefálico, torácico, abdominal e extremidades (p<0,05). Lesões graves em segmento cefálico foram mais frequentes nas vítimas de ATRO, seguidos de AGRE e QUED (p<0,001). Lesões graves em tórax foram mais frequentes em AUTO, seguidos de QUED e ATRO (p<0,001). As lesões abdominais foram menos frequentes nas vítimas de QMN (p=0,004). Lesões graves em extremidades foram mais frequentes em ATRO, seguidos de MOTO e QUED (p<0,001).
CONCLUSÃO: com a análise do mecanismo de trauma é possível prever a frequência e a gravidade das lesões em vítimas de trauma fechado.


Palavras-chave: Causas Externas. Ferimentos e Lesões. Fraturas Ósseas. Traumatismo Múltiplo.

6 - Experiência inicial com terapia por pressão negativa por instilação em feridas complexas

Initial experience with negative-pressure wound therapy with instillation in complex wounds

Dimas André Milcheski; Marcelo Lima Portocarrero; Daniel Mamere Alvarez; Luiz Guilherme de Moraes Prado Mazuca; Araldo Ayres Monteiro Junior; Rolf Gemperli

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):348-353

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: relatar a experiência inicial com a terapia por pressão negativa por instilação em feridas complexas infectadas ou contaminadas.
MÉTODOS: a terapia por pressão negativa por instilação utilizada foi o V.A.C. Ulta com instilação Veraflo (Kinetic Concepts, Inc). O modo de operação foi contínuo com pressão sub-atmosférica ajustada em 125 mmHg por duas horas e instilação entre as pausas. O tempo de instilação foi de 20 minutos (tempo de contato do agente tópico com a ferida) e a substância instilada foi solução salina padrão a 0,9%. Após obtenção de preparo adequado da ferida, ela foi coberta com enxerto ou retalho.
RESULTADOS: foram operados dez pacientes com feridas complexas contaminadas ou infectadas. O número médio de trocas da TPNi foi 1,4, o número médio total de cirurgias foi de 2,4, o intervalo até a cobertura da ferida foi de 6,3 dias e o intervalo até a alta foi de 11,4 dias.
CONCLUSÃO: a comparação da terapia por pressão negativa por instilação com dois estudos prévios (controle histórico) evidenciou um tempo de internação menor, favorecendo a TPNi. Este estudo teve um caráter inicial, fazendo-se necessário conduzir um trabalho randomizado e controlado para confirmar a eficácia desta terapia e verificar a sua custo-efetividade.


Palavras-chave: tratamento de ferimentos com pressão negativa. Técnicas de Fechamento de Ferimentos. Curativos Oclusivos. Cirurgia Plástica.

7 - Abordagem vídeo-toracoscópica, sem sutura, das perfurações do esôfago torácico diagnosticadas tardiamente

Sutureless, thoracoscopic approach of late thoracic esophagus perforations

Omar Moté Abou-Mourad; Filipe Moreira de Andrade; Luiz Felippe Júdice; Ângelo Júdice; Antonio Bento Costa Borges Carvalho Filho; Maria Ribeiro Santos Morard; Rossano Kepler Alvim Fiorelli

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):354-359

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVOS: avaliar a utilização da vídeo-toracoscopia, no tratamento das perfurações tardias do esôfago torácico, sem sutura ou ressecção do órgão.
MÉTODOS: análise retrospectiva de pacientes com diagnóstico tardio (>12 horas) de perfuração do esôfago torácico tratados por vídeo-toracoscopia, sem sutura ou ressecção do órgão, num período de 15 anos.
RESULTADOS: foram operados 16 pacientes, sendo dez homens e seis mulheres, com idades entre 48 e 66 anos e com tempo entre o diagnóstico da perfuração e a cirurgia variando entre 16 e 26 horas. Todos os pacientes foram submetidos a vídeo-toracoscopia, com decorticação pulmonar, abordagem das loculações pleurais, abertura da pleura mediastinal junto ao local da perfuração e desbridamento dos tecidos desvitalizados, seguido por dupla drenagem da cavidade pleural. Não foi realizada sutura ou ressecção esofagiana, e os pacientes evoluíram com fechamento completo das lesões, sem óbitos.
CONCLUSÃO: a abordagem cirúrgica vídeo-toracoscópica mostrou-se capaz de controlar a infecção pleural, a expansão pulmonar e possibilitar a completa regeneração do esôfago com perfuração diagnosticada tardiamente.


Palavras-chave: Perfuração Esofágica. Empiema Pleural. Toracoscopia. Cirurgia Torácica Vídeoassistida. Mediastinite.

8 - Avaliação do tratamento dos nódulos do hepatocarcinoma nos pacientes em lista de espera para transplante hepático

Treatment of hepatocarcinoma nodules in patients waiting for liver transplant

Gustavo Pilotto Domingues Sá; Jorge Roberto Marcante Carlotto; Fernando Pompeu Piza Vicentine; Luiz Romero; Dario Fernandes Perdomo Tejada; Alcides Augusto Salzedas Netto; Gaspar de Jesus Lopes Filho; Adriano Miziara Gonzalez

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):360-366

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: comparar o resultado do transplante de fígado por hepatocarcinoma em pacientes submetidos ou não ao tratamento loco-regional e downstaging, em relação à sobrevida e risco de recidiva na fila de transplante.
MÉTODOS: estudo retrospectivo dos pacientes portadores de hepatocarcinoma submetidos a transplante hepático na região metropolitana de São Paulo, entre janeiro de 2007 e dezembro de 2011, a partir de doador falecido. A amostra foi constituída de 414 pacientes. Destes, 29 foram incluídos na lista por downstaging. Os demais 385 foram submetidos ou não ao tratamento loco-regional.
RESULTADOS: as análises dos 414 prontuários demonstraram um predomínio de pacientes do sexo masculino (79,5%) e com média de idade de 56 anos. O tratamento dos nódulos foi realizado em 56,4% dos pacientes em fila de espera para o transplante. O método mais utilizado foi a quimio-embolização (79%). Os pacientes submetidos ao tratamento loco-regional tiveram redução significativa no tamanho do maior nódulo (p<0,001). Não houve diferença estatística entre grupos com e sem tratamento loco-regional (p=0,744) e em relação à mortalidade entre pacientes incluídos no Critério de Milão ou ao downstaging (p=0,494).
CONCLUSÕES: não houve diferença na sobrevida e ocorrência de recidiva associadas ao tratamento loco-regional. Os pacientes incluídos através do processo de downstaging apresentaram resultados de sobrevida comparáveis àqueles previamente classificados como Critério de Milão/Brasil.


Palavras-chave: Fígado. Transplante de Fígado. Neoplasias Hepáticas.

9 - Avaliação da eficácia de três marcadores imunoistoquímicos envolvidos nos diferentes tempos da cicatrização da ferida cirúrgica

Comparative efficacy of immunohistochemical markers in surgical healing

Octávio Antonio Azevedo da Costa Filho; Jurandir Marcondes Ribas Filho; Bruno Luiz Ariede; Tereza Cavalcanti; João Guilherme Seifert Scapini; Camila Vitola Pasetto

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):367-373

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar a eficácia de três marcadores imunoistoquímicos envolvidos no processo de cicatrização de ferida cirúrgica.
MÉTODOS: estudo experimental em 40 ratos da raça Wistar, dos marcadores metaloproteinases e metaloproteinase da matriz 9 (MMP-9), fator de transformação do crescimento beta (TGF-β) e miofibroblasto e alfa actina de músculo liso (α-AML), estudados a partir de fragmentos de cicatriz cirúrgica de incisão abdominal envolvendo pele, aponeurose e peritônio. Os animais foram distribuídos em quatro subgrupos de dez de acordo com o dia da morte, programada em três, sete, 14 e 21 dias.
RESULTADOS: na expressão da MMP-9 ocorreu aumento progressivo de sua concentração, mais evidente do 7º ao 14º dias variando a imuno-expressão tecidual entre 2,65% e 11,50%.TGF- β mostrou expressão em nível alto no 3º dia, caiu no 7º, voltando a subir no 14º, com pequena queda no 21º dia variando a imuno-expressão tecidual entre 0,03% e 2,92%. A α-AML apresentou níveis com pouca variação e discreto aumento variando a imuno-expressão tecidual entre 0,88% e 3,23%.
CONCLUSÃO: a MMP-9 se apresentou como melhor marcador, seguido pela TGF-β. Já o α-AML não se mostrou um bom sinalizador da evolução da reparação tissular.


Palavras-chave: Cicatrização. Cirurgia Geral. Imuno-Histoquímica. Fatores de Crescimento de Fibroblastos.

10 - Condroradionecrose de laringe após radioterapia

Laryngeal chondroradionecrosis following radiotherapy

Giulianno Molina Melo; Paula Demetrio Souza; Luiz Castro Bastos Filho; Murilo Catafesta Neves; Kleber Simões do Espirito Santo; Onivaldo Cervantes; Márcio Abrahão

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):374-382

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: estudar a condroradionecrose de laringe por complicação de radio-quimioterapia para tratamento do câncer de laringe e propor um fluxograma de tratamento com a utilização de câmara hiperbárica.
MÉTODOS: estudo retrospectivo de pacientes portadores de carcinoma de laringe admitidos em dois hospitais terciários num período de cinco anos.
RESULTADOS: de 131 pacientes portadores de câncer de laringe, 28 foram submetidos à radio e quimioterapia exclusiva e destes, três evoluíram com condroradionecrose. O tratamento destes pacientes foi realizado com câmara hiperbárica e com desbridamento cirúrgico, conforme proposição do fluxograma. Todos os pacientes tiveram a laringe preservada.
CONCLUSÃO: a incidência de condroradionecrose de laringe por complicação de radioterapia e quimioterapia em nossa casuística foi de 10,7% e o tratamento com oxigenoterapia hiperbárica, com base no nosso fluxograma, foi efetivo no controle desta complicação.


Palavras-chave: Oxigenoterapia. Neoplasias Laríngeas. Necrose. Radioterapia Adjuvante. Complicações Intraoperatórias.

11 - Abordagem cirúrgica do hiperteleorbitismo na displasia craniofrontonasal

Surgical approach of hypertelorbitism in craniofrontonasal dysplasia

Rafael Denadai; Wellington Matheus Roberto; Celso Luiz Buzzo; Enrico Ghizoni; César Augusto Raposo-Amaral; Cassio Eduardo Raposo-Amaral

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):383-390

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: apresentar nossa experiência no tratamento cirúrgico do hiperteleorbitismo na displasia craniofrontonasal.
MÉTODOS: análise retrospectiva dos pacientes com displasia craniofrontonasal operados por orbital box osteotomy ou por bipartição facial entre os anos de 1997 e 2015. Informações sobre as intervenções cirúrgicas foram obtidas dos prontuários médicos, exames complementares, fotografias e entrevistas clínicas. Os resultados cirúrgicos foram classificados com base na necessidade de cirurgia adicional, e a recidiva orbital foi calculada.
RESULTADOS: sete pacientes do sexo feminino foram incluídas, três submetidas à orbital box osteotomy (42,86%) e quatro (57,14%) à bipartição facial. Houve uma recidiva orbital média de 3,71±3,73mm. A média global dos resultados cirúrgicos de acordo com a necessidade de novas cirurgias foi de 2,43±0,53.
CONCLUSÃO: a abordagem cirúrgica do hiperteleorbitismo na displasia craniofrontonasal deve ser individualizada, respeitando, sempre que possível, a idade e as preferências dos pacientes, seus familiares e cirurgiões.


Palavras-chave: Anormalidades Craniofaciais. Cirurgia Plástica. Olho. Osteotomia.

12 - Fatores preditivos de metástases axilares em pacientes com câncer de mama e biópsia de linfonodo sentinela positivo

Predictive factors of axillary metastasis in patients with breast cancer and positive sentinel lymph node biopsy

Olívio Feitosa Costa Neto; Rafael Bustamante Castro; Cibele Vasconcelos Oliveira; Thais Vieira Nogueira Feitosa; Josualdo Justino Alves Júnior; Francisco Pimentel Cavalcante; Marcos Venício Alves Lima

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):391-396

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar os fatores de risco para presença de doença metastática axilar não sentinela em pacientes com câncer de mama e biópsia do linfonodo sentinela positiva.
MÉTODOS: estudo transversal, retrospectivo, de mulheres com câncer mamário operadas no Instituto do Câncer do Ceará, entre os anos de 2002 e 2012 e submetidas à biópsia de linfonodo sentinela.
RESULTADOS: de 946 pacientes com câncer de mama, 331 foram submetidas à biópsia de linfonodo sentinela, que foi positiva em 83. Estas foram submetidas à linfadenectomia axilar e 39 (46%) apresentaram metástases em outros linfonodos axilares. As variáveis que foram significantes para doença axilar adicional foram Ki67>14 (p=0,043), presença de invasão angiolinfática (p=0,01) e tamanho tumoral (p=0,027). Não foi observado associação com receptores de estrogênio, progesterona, grau tumoral e Her-2.
DISCUSSÃO: a presença de invasão angiolinfática e tamanho tumoral tambémjáforam relacionados à metástase axilar adicional em outros estudos. Além destas variáveis observou-se o mesmo efeito preditivo quando avaliamos o Ki67. A validação destes resultados poderá permitira customização do tratamento do câncer de mama, podendo reduzir sua morbidade.
CONCLUSÃO: invasão angiolinfática, tamanho tumoral (T3/T4) e Ki67>14 foram fatores preditivos de acometimento de metástase axilar além do linfonodo sentinela.


Palavras-chave: Neoplasias da Mama. Biópsia de Linfonodo Sentinela. Axila.

Artigo de Revisão

13 - Aspectos fisiopatológicos da síndrome pós-ressecção anterior do reto para o tratamento de câncer retal

Pathophysiological aspects of the low anterior resection syndrome for treatment of rectal cancer

Kelly Cristine de Lacerda Rodrigues Buzatti; Andy Petroianu

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):397-402

Resumo PDF PT PDF EN

O número de pacientes com distúrbios funcionais intestinais em decorrência das operações para o tratamento do câncer retal tem aumentado durantes as últimas décadas. Alterações anatômicas e funcionais após a retirada do reto provocam aumento da frequência evacuatória, urgência evacuatória, evacuações múltiplas e incontinência para fezes e flatos, caracterizando a síndrome da ressecção anterior baixa ou LARS - "low anterior resection syndrome". Este artigo apresenta uma revisão geral do tema, com ênfase para conceitos atuais e aspectos fisiopatológicos de distúrbios funcionais do intestino após o tratamento cirúrgico do câncer retal. É fundamental que o cirurgião compreenda esses mecanismos, para melhor abordagem dos pacientes e restabelecimento da sua qualidade de vida.


Palavras-chave: Neoplasias Retais. Complicações Pós-Operatórias. Incontinência Fecal. Qualidade de Vida. Escores de Disfunção Orgânica.

14 - Uma breve história da cirurgia das glândulas salivares

A brief history of salivary gland surgery

Giulianno Molina Melo; Onivaldo Cervantes; Marcio Abrahao; Luciene Covolan; Elenn Soares Ferreira; Heloisa Allegro Baptista

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):403-412

Resumo PDF PT PDF EN

As neoplasias das glândulas salivares são relativamente raras, compreendendo cerca de 1% das neoplasias de todo corpo, com incidência de 1/100.000 habitantes por ano. As neoplasias benignas predominam sobre as malignas. O prognóstico depende muito do tipo histológico, grau de diferenciação, localização, infiltração de tecidos vizinhos e da presença de metástases regionais ou a distância. O principal tratamento ainda é a cirurgia, com os seus desafios e dificuldades, devido aos ramos do nervo facial nas glândulas salivares maiores, seguido de radioterapia e em casos selecionados quimioterapia adjuvante. O objetivo desta revisão é fornecer ao leitor uma abordagem histórica sobre o tratamento das doenças das glândulas salivares, com especial atenção às doenças da glândula parótida assim como peculiaridades associadas aqueles que as estudaram ao longo da história.


Palavras-chave: Cirurgia Geral. Glândula Parótida. Neoplasias Parotídeas. História da Medicina

Nota Técnica

15 - Técnica modificada para realização da gastro-jejunostomia endoscópica percutânea

Modified technique for percutaneous endoscopic gastrojejunostomy placement

Renzo Feitosa Ruiz; Matheus Cavalcante Franco; Carlos Kiyoshi Furuya Júnior; Marcos Eduardo Lera dos-Santos

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):413-415

Resumo PDF PT PDF EN

A realização da gastro-jejunostomia endoscópica percutânea (PEG-J) proporciona nutrição além do ângulo de Treitz, e está associada à diminuição das complicações relacionadas à gastroparesia, como a pneumonia por aspiração. Existem diversas técnicas para realização da PEG-J descritas na literatura, com graus variáveis de sucesso técnico. Neste artigo propomos modificações na técnica de realização da PEG-J, a fim de reduzir o tempo do procedimento e minimizar o risco de insucesso.


Palavras-chave: Gastrostomia. Jejunostomia. Gastroparesia. Endoscopia Gastrointestinal.

Errata

16 - Errata

Erratum

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(4):416-418

PDF PT PDF EN


Indexada em:

Copyright 2017 - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões