Orgão Oficial

CBC - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões - Journal of the Brazilian College of Surgeons

Capa

Ano 2015 - Volume 42 Número 2
Março / Abril

Editorial

Artigo Original

2 - Avaliação da alta ambulatorial em pacientes com melanoma cutâneo

Evaluation of outpatient discharge in patients with cutaneous melanoma

Nurimar C. Fernandes; Flauberto de Sousa Marinho

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(2):70-74

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: realizar a avaliação da alta em um grupo de pacientes com melanoma cutâneo de acordo com critérios recentemente estabelecidos.
MÉTODOS: estudo observacional de corte transversal de 32 pacientes com melanoma cutâneo atendidos no HUCFF/UFRJ, entre 1995 e 2013, nos seguintes estágios: IA (17 casos/53,12%), IB (4 casos/12,5%), IIA (3 casos/9,37%), IIC (1 caso/3,12%), IIIB (1 caso/3.12%), IIIC (3 casos/9,37%), melanomas in situ (2 casos/6,25%), Tx (1 caso/3,12%).
RESULTADOS: o tempo de seguimento ambulatorial variou de um a 20 anos (estágio IA), cinco a 15 anos (estágio IB), de seis a 17 anos (estágio IIA), 20 anos (estágio IIC), 23 anos (estágio IIIB) e de 14 a 18 anos (estágio IIIC). O melanoma Tx foi acompanhado por 12 anos, um melanoma in situ teve alta imediata e outro, subungueal, permaneceu em acompanhamento por quatro anos. Não foram observadas recidivas ou recurrências.
CONCLUSÃO: houve adequação do procedimento de alta nos estágios IA, IB, IIA, IIC, IIIB e IIIC.


Palavras-chave: Estudos prospectivos. Melanoma. Melanoma/epidemiologia. Seguimentos. Estadiamento de neoplasias.

3 - Importância da broncoscopia flexível na decanulação dos pacientes traqueostomizados

Importance of flexible bronchoscopy in decannulation of tracheostomy patients

Leonardo Brand Rodrigues; Tarcizo Afonso Nunes

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(2):75-80

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar a importância do emprego, da broncoscopia flexível nos pacientes traqueostomizados em vias de decanulação para conhecer a incidência e os tipos de lesões laringotraqueais e comparar a presença destas lesões com os critérios clínicos utilizados para a decanulação.
MÉTODOS: foram estudados 51 pacientes, com idade entre 19 e 87 anos, traquestomizados, com critérios clínicos de decanulação e com tempo médio de órtese traqueal de 46 ± 28 dias. Foram submetidos ao teste de tolerância à oclusão da cânula de traqueostomia por 24 horas, seguida da realização da broncoscopia flexível. As alterações laringotraqueais diagnosticadas foram descritas e classificadas. Comparou-se a indicação de decanulação por critérios clínicos com o diagnóstico de lesões laringotraqueais à broncoscopia que contraindicavam a decanulação. Identificaram-se os fatores que poderiam interferir na decanulação e avaliou-se a importância da broncoscopia como parte do processo.
RESULTADOS: Apresentaram alterações laringotraqueais, 40 pacientes (80,4%). Dos 40 pacientes considerados clinicamente aptos à decanulação, oito (20%) (p=0,0007) apresentaram lesões laringotraqueais à broncoscopia que contraindicaram o procedimento. A alteração laríngea mais frequente foi lesão de pregas vocais em 15 (29%) e o granuloma, a lesão traqueal mais prevalente em 14 (27,5%) pacientes.
CONCLUSÃO: a broncoscopia flexível evidenciou um número elevado de lesões laringotraqueais, sendo mais prevalentes a lesão de pregas vocais na laringe e o granuloma na traqueia, que contribuiu para aumentar a segurança do procedimento de decanulação.


Palavras-chave: Procedimentos Cirúrgicos Broncoscópicos. Traqueostomia. Traqueopatias. Traqueomalácia. Intubação Intratraqueal

4 - As alterações ultrassonográficas na veia axilar de portadoras de linfedema pós-mastectomia

Ultrasonografic changes in the axillary vein of patients with lymphedema after mastectomy

Gilberto Ferreira de Abreu Junior; Guilherme Benjamin Brandão Pitta; Marcelo Araújo, ACBC-BA; Aldemar de Araújo Castro; Walter Ferreira de Azevedo Junior; Fausto Miranda Junior, TCBC-SP

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(2):81-92

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: verificar se existe prevalência de alterações ultrassonográficas (AUS) na veia axilar de pacientes portadoras e não portadoras de linfedema do membro superior pós-mastectomia.
MÉTODOS: uma amostra de 80 mulheres, alocadas em dois grupos iguais, com e sem linfedema foi estudada com ultrassonografia modo B, Doppler colorido e pulsado. A variável primária AUS foi definida como: alteração do diâmetro venoso, espessamento parietal, imagens intraluminares, compressibilidade, colapso parietal à inspiração e característica do fluxo venoso axilar no lado operado. Como variáveis secundárias: estádio do linfedema, técnica operatória, número de sessões de radio e quimioterapia, volume do membro, peso e idade. As diferenças entre as proporções nos grupos foram verificadas com o teste qui-quadrado de Pearson e/ou exato de Fisher. Para variáveis contínuas usamos o teste de Mann-Whitney. Para estimar a magnitude das associações utilizou-se como medida de frequência a prevalência de AUS em ambos os grupos e como medida de associação, a razão de prevalência (RP) obtida em função do risco relativo (RR) e estimada por meio do teste de homogeneidade de Mantel-Haenszel. Adotou-se o nível de significância estatístico de 5% (pd"0,05).
RESULTADOS: somente o critério "espessamento parietal" se relacionou fortemente com o grupo com linfedema (p=0,001). A prevalência de AUS foi 55% no grupo com linfedema e 17,5% no grupo sem linfedema, com diferença de prevalências de 37,5%.
CONCLUSÃO: a prevalência de AUS foi maior nas pacientes submetidas à mastectomia e com linfedema do que naquelas sem linfedema.


Palavras-chave: Neoplasias da mama. Veia Axilar. Linfedema. Ultrassonografia.

5 - Abdômen aberto: experiência em uma única instituição

Open abdomen management: single institution experience

Adilson Costa Rodrigues Junior; Fernando da Costa Ferreira Novo; Rafael de Castro Santana Arouca; Francisco de Salles Collet e Silva, TCBC-SP; Edna Frasson de Souza Montero,TCBC-SP; Edivaldo Massazo Utiyama, TCBC-SP

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(2):93-96

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar o resultado da integridade da parede abdominal após utilização do fechamento assistido a vácuo e da bolsa de Bogotá.
MÉTODOS: um estudo retrospectivo foi realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), identificando os pacientes submetidos à técnica de fechamento abdominal temporário (FAT) entre janeiro de 2005 e dezembro de 2011. Os dados foram coletados por meio de revisão de prontuários. Os critérios de inclusão foram indicação de FAT e sobrevivência até o fechamento definitivo da parede abdominal. No período pós-operatório, apenas um grupo de três cirurgiões, seguiu todos os pacientes e realizou as reoperações. Além disso, independente da técnica de FAT utilizada, foi aplicada a tática de fechamento fascial progressivo durante as reoperações.
RESULTADOS: Vinte e oito pacientes foram incluídos. Não houve diferença estatística nas taxas de fechamento primário e tempo médio de fechamento fascial.
CONCLUSÃO: O fechamento assistido a vácuo e a bolsa de Bogotá não diferem significativamente em relação ao resultado da integridade da parede abdominal após as reoperações. Isso se deve ao acompanhamento de uma equipe específica e a adoção de técnica de fechamento fascial progressivo.


Palavras-chave: Peritonite. Trauma. Sepse. Tratamento de Ferimentos com Pressão Negativa. Técnicas de Fechamento de Ferimentos Abdominais. Síndrome Compartimental Abdominal.

6 - Caracterização de pacientes operados por doença de Crohn pela classificação de Montreal e identificação de fatores preditores de sua recorrência cirúrgica

Montreal classification of patient operated for Crohn's disease and identification of surgical recurrence predictors

Cristiane de Souza Bechara; Antonio Lacerda Filho, TCBC-MG; Maria de Lourdes Abreu Ferrari; Déborah Almeida Roquette Andrade; Magda Maria Profeta da Luz; Rodrigo Gomes da Silva

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(2):97-105

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar a recorrência da doença de Cröhn e seus possíveis fatores preditores em pacientes submetidos ao tratamento cirúrgico.
MÉTODOS: estudo retrospectivo de pacientes com doença de Crohn (DC) submetidos a tratamento cirúrgico entre janeiro de 1992 e janeiro de 2012, em acompanhamento regular no Ambulatório de Intestino Clínico do Hospital das Clínicas da UFMG.
RESULTADOS: foram avaliados 125 pacientes, sendo 50,4% do sexo feminino, com média de idade de 46,12 anos, a maioria (63,2%) com diagnóstico entre 17 e 40 anos de idade. O íleo terminal foi envolvido em 58,4%, sendo que o comportamento estenosante foi observado em 44,8% e o penetrante em 45,6% dos pacientes. Doença perianal foi observada em 26,4% dos casos. A média de tempo de acompanhamento foi 152,40 meses. Recorrência cirúrgica foi observada em 29,6%, com um tempo médio de 68 meses até a segunda operação.
CONCLUSÃO: a localização ileocólica, o comportamento penetrante e o acometimento perianal (L3B3p) estão associados ao maior risco de recorrência cirúrgica.


Palavras-chave: Doença de Crohn. Classificação. Recorrência. Fatores de Risco.

7 - Perfil dos pacientes submetidos à artroplastia do quadril em hospital de ensino

Profile of hip arthroplasty patients in a teaching hospital

Vania Regina Goveia; Isabel Yovana Quispe Mendoza; Bráulio Roberto Gonçalves Marinho Couto; Jose Antonio Guimarães Ferreira; Edson Barreto Paiva; Gilberto Lima Guimarães; Maria Aparecida Resende Stoianoff

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(2):106-110

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: caracterizar perfil epidemiológico de pacientes submetidos à artroplastia do quadril, primária ou de revisão.
MÉTODOS: estudo retrospectivo, descritivo, incluindo artroplastias do quadril realizadas no período de janeiro/2009 a junho/2012 em hospital de ensino de Belo Horizonte, MG. Os dados foram analisados por estatística descritiva.
RESULTADOS: as operações ortopédicas correspondem a 45% das realizadas no Hospital e 1,4% à artroplastias do quadril. No período, foram realizadas 125 artroplastias do quadril, sendo 85 totais, 27 parciais e 13 revisões. Dentre os pacientes, 40% pertenciam ao sexo masculino e 60%, ao feminino. A idade variou entre 20 e 102 anos, com média e mediana de 73 e 76 anos. O diagnóstico mais frequente (82%) foi fratura de colo de fêmur por trauma de baixa energia causado por queda da própria altura. Em 13 operações de revisão, 12 necessitaram a remoção da prótese. A complicação infecciosa motivou a revisão em 54% das ocasiões, seguida de luxação (15%), fratura periprótese (15%) e soltura asséptica (15%). O agente etiológico de infecção foi identificado em 43% das ocasiões. O tempo médio de prótese até a operação de revisão foi oito meses.
CONCLUSÃO: os pacientes submetidos à artroplastia do quadril são idosos, com fratura de colo fêmur, causada por queda da própria altura, que acometeu mais as mulheres. A incidência de soltura de prótese do quadril foi 10%. A principal causa de soltura foi a infecção. A incidência de revisão cirúrgica de artroplastia do quadril foi 10% e a incidência de mortalidade hospitalar nos pacientes submetidos à artroplastia do quadril foi 7,2%.


Palavras-chave: Ortopedia. Artroplastia de Quadril. Reoperação. Infecção da Ferida Operatória.

8 - Eficácia do tratamento cirúrgico das varizes com preservação de veia safena interna

Efficacy of varicose vein surgery with preservation of the great safenous vein

Bernardo Cunha Senra Barros; Antonio Luiz de Araujo, TCBC-RJ; Carlos Eduardo Virgini Magalhães; Raimundo Luiz Senra Barros; Stenio Karlos Alvim Fiorelli; Raphaella Ferreira Gatts

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(2):111-115

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar a eficácia do tratamento cirúrgico das varizes de membros inferiores com preservação da veia safena magna.
MÉTODOS: estudo prospectivo realizado em 15 pacientes do sexo feminino entre 25 e 55 anos com a classificação clínica, etiológica, anatômica e patofisiológica (CEAP) 2, 3 e 4. Os pacientes foram submetidos ao tratamento cirúrgico das varizes primárias dos membros inferiores com preservação da veia safena magna (VSM). Foram realizados exames com eco-Doppler no primeiro e terceiro meses de pós-operatório. O formulário da gravidade clinica da doença venosa, Venous Clinical Severity Score (VCSS) foi preenchido no pré e pós-operatório para graduá-la. Foram excluídos pacientes com historia de trombose venosa profunda, tabagismo, uso de meia elástica ou flebotômicos no pós-operatório.
RESULTADOS: todos os pacientes obtiveram melhora do VCSS (P<0,001) e redução do calibre da veia safena magna (P<0,001). Houve relação do VCSS com o calibre da VSM, assim como, com o CEAP no pré-operatório. Houve melhora da classe CEAP em nove pacientes comparado com o pré-operatório (P<0,001).
CONCLUSÃO: a operação de varizes com preservação da veia safena magna teve efeito benéfico à própria VSM, com a diminuição de calibre, e à sintomatologia quando a veia apresentava calibre máximo de 7,5mm, correlacionando-se diretamente com a CEAP. A diminuição do calibre da VSM mesmo sem abolição total do refluxo leva a melhora clinica por diminuição do volume de refluxo.


Palavras-chave: Insuficiência venosa. Varizes. Veia safena. Veia safena/ultrassografia. Veia safena/cirurgia.

9 - Influência da suplementação pré-operatória com ácido graxo ômega-3 na cicatrização das anastomoses colônicas em ratos desnutridos que receberam paclitaxel

Influence of preoperative supplementation of omega-3 fatty acid in the healing of colonic anastomoses in malnourished rats receiving paclitaxel

Alvo Orlando Vizzotto Junior; Antonio Carlos Ligocki Campos, TCBC-PR; Eneri Vieira de Souza Leite Mello; Tiago Jacometo Castilho, ACBC-PR

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(2):116-124

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar o efeito da suplementação pré-operatória dos ácidos graxos ômega-3 sobre a cicatrização das anastomoses colônicas em ratos desnutridos que receberam paclitaxel.
MÉTODOS: foram estudados 160 ratos Wistar, distribuídos em dois grupos: um submetido à desnutrição pelo pair feeding (D) durante quatro semanas, e outro que recebeu ração ad libitum (N). Na quarta semana, os grupos foram subdivididos em dois subgrupos que receberam, por gavagem, ácido graxo ômega-3 ou azeite de oliva. Os animais foram submetidos à transecção colônica e anastomose término-terminal. Após a operação, foram distribuídos em dois subgrupos que receberam soluções isovolumétricas de salina ou paclitaxel, intraperitonial.
RESULTADOS: A mortalidade foi 26,8%, maior no grupo de animais que recebeu paclitaxel (p=0,003). A força de ruptura completa foi maior no grupo nutrido-azeite-paclitaxel (NAP) em relação ao grupo desnutrido-azeite-paclitaxel (DAP). O índice de maturação de colágeno foi maior no grupo nutrido-azeite-salina (NAS) em relação ao grupo desnutrido-azeite-salina (DAS), menor no grupo desnutrido-azeite-salina (DAS) em relação ao grupo desnutrido-ômega3-salina (DOS) e menor no grupo nutrido-ômega3-salina (NOS) em relação ao desnutrido-ômega3-salina (DOS). A contagem do número de vasos sanguíneos foi maior no grupo desnutrido-azeite-salina (DAS) em relação ao grupo desnutrido-azeite-paclitaxel (DAP) e menor no grupo desnutrido-azeite-salina (DAS) em relação ao grupo desnutrido-ômega3-paclitaxel (DOP).
CONCLUSÃO: a suplementação com ácidos graxos ômega-3 associou-se ao aumento significativo na produção de colágeno maduro nos animais desnutridos, à reversão do efeito deletério causado pela desnutrição em associação ao uso do paclitaxel, sobre a força de ruptura, e ao estímulo da neoangiogênese no grupo que recebeu paclitaxel.


Palavras-chave: Anastomose Cirúrgica. Desnutrição. Acido Graxo Ômega-3. Paclitaxel.

Revisão

10 - Recrutamento pulmonar na síndrome do desconforto respiratório agudo. Qual a melhor estratégia?

Pulmonar recruitment in acute respiratory distress syndrome. What is the best strategy?

<p>C&iacute;ntia Louren&ccedil;o Santos; Cynthia dos Santos Samary; Pedro Laurindo Fiorio J&uacute;nior; Bruna Louren&ccedil;o Santos; Alberto Schanaider, TCBC-RJ</p>

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(2):125-129

Resumo PDF PT PDF EN

O suporte a pacientes com a Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo (SDRA), realizado com baixos volumes correntes e limite da pressão positiva ao final da expiração (PEEP), é o padrão ouro no tratamento de pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva. No entanto, essas estratégias podem promover o desrecrutamento pulmonar levando ao fechamento e reabertura cíclicos de alvéolos colapsados e de pequenas vias aéreas. As manobras de recrutamento (MR) podem ser usadas em conjunto a outros métodos, como a PEEP e posicionamento dos pacientes, para promover melhora no volume pulmonar aerado. Diversos métodos são utilizados na prática clínica, mas o mais adequado e a seleção de qual paciente se beneficiaria de MR ainda não estão estabelecidos. Além disso, ainda permanecem consideráveis incertezas em relação a adequação da MR. Esta revisão objetiva discutir as últimas descobertas acerca das MR existentes e compará-las no que tange a suas eficácias, indicações e complicações. Descobertas recentes incluem evidencias clínicas e experimentais que a manobra de recrutamento em "STEP" pode promover uma melhora do volume pulmonar aerado e reduzir o impacto biológico observado na insulflação sustentada tradicionalmente usada. O posicionamento em prona pode reduzir a mortalidade em pacientes com SDRA grave e ser um coadjuvante nas manobras de recrutamento e estratégias ventilatórias avançadas como a ventilação variável e o BIVENT tem se mostrado úteis em proporcionar recrutamento pulmonar.


Palavras-chave: Manobras de Valsava. Respiração com Pressão Positiva, Síndrome do Desconforto Respiratório do Adulto. Respiração Artificial. Decúbito Ventral.

Ensino

11 - Desempenho profissional, em longo prazo, dos egressos do programa de pós graduaçåo em cirurgia minimamente invasiva

Long-term professional performance of minimally invasive surgery post-graduates

Marcelo de Paula Loureiro, TCBC-PR; Christiano Maggi Claus; Eduardo Aimor&eacute; Bonin; Antonio Cury Filho; Danielson Dimbarre; Pedro Trauczinski; Lee Swanstrom

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(2):130-135

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar a contribuição de um programa de pós-graduação na carreira profissional de seus egressos.
MÉTODOS: os participantes foram convidados a responder questionário com perguntas relacionadas a eventuais mudanças em seu desempenho profissional após o término do curso.
RESULTADOS: quarenta e três (76,7%) dos 56 participantes elegíveis para o estudo responderam aos questionários. A maioria dos participantes, 32 (74,4%) já tinha contato prévio com a cirurgia laparoscópica, porém, apenas 14 (32,5%) relataram a experiência como cirurgião principal. As expectativas sobre o curso foram alcançadas ou superadas para 36 (83,7%) participantes. Trinta e sete (86%) incorporaram procedimentos minimamente invasivos em sua prática cirúrgica diária. E também 37 (86%) relataram melhorias em seus rendimentos superiores a 10%, e ainda 12% relataram aumento superior a 100% em seus rendimentos, diretamente relacionado com o incremento da atividade laparoscópica.
CONCLUSÃO: o programa em cirurgia minimamente invasiva proporciona um elevado grau de satisfação aos seus participantes, e os capacita a realizar procedimentos técnicos mais complexos, como as suturas, além de melhorar seu desempenho economico profissional.


Palavras-chave: Laparoscopia. Programas de Treinamento. Habilidade Motora. Ensino.

Indexada em:

Copyright 2015 - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões